como tratar a piscina - hth

Com que idade o bebê já pode entrar na piscina e 4 cuidados que você deve ter

A natação é, certamente, uma das melhores atividades físicas para crianças e adultos. Os bebês também podem desfrutar da natação, desde que sejam tomados alguns cuidados e o principal deles écomo tratar a piscina antes do uso. 

Muitos pediatras recomendam os exercícios na água, já que isso traz muitos benefícios para os pequenos. Assim, eles podem desenvolver as áreas cognitiva e motora, além de ganharem mais noção de espaço. 

Porém, há algumas observações quanto ao melhor momento de introduzir os exercícios na piscina na fase infantil e quais cuidados se deve ter. Então, vamos esclarecer mais pontos sobre esse assunto neste post da hth®

A partir de que idade os bebês podem entrar na piscina limpa?

A piscina é um ambiente agradável, refrescante e remete a uma sensação parecida ao do útero materno, onde havia o líquido amniótico. Por isso, especialistas acreditam que os bebês se sentem muito confortáveis dentro da água. 

Contudo, os pediatras não aconselham que os pais entrem com os pequenos recém-nascidos na piscina. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a partir dos 6 meses de vida, os bebês já estão mais preparados para nadar. Afinal, o ouvido das crianças já estará  mais desenvolvido, evitando o risco de infecções.

Além disso, é importante aplicar o filtro solar nos bebês, protegendo da ação dos raios solares. A piscina também deve estar limpa, devidamente clorada e livre de germes. Isso porque a presença de microrganismos é comum em piscinas não tratadas e pode comprometer a saúde das crianças. 

Quais cuidados são importantes para a prática de natação com os bebês?

Com os devidos cuidados, os bebês podem frequentar piscinas em casa, nos clubes e outros espaços em total segurança. Assim, os aspectos mais básicos que os pais precisam ficar atentos são:

Cuidado 1 – Nunca deixe as crianças sozinhas na piscina!

Em primeiro lugar, é essencial que os pais ou adultos nunca deixem os bebês sozinhos na água. Devem sempre estar acompanhados de adultos, especialmente nas piscinas em clubes e academias.

Cuidado 2  – Verifique os padrões de limpeza das escolinhas de natação

Outra questão é a escolha correta do local a ser frequentado com os pequenos. No caso de contratar uma escola de natação, pesquise as referências e saiba se os serviços oferecidos são confiáveis. Além disso, verifique se os ambientes são higienizados e se a água da piscina é tratada corretamente. 

Cuidado 3 – Atenção à temperatura da água da piscina

Outro ponto importante a ser avaliado é a temperatura da água. Então, lembre-se de que seu bebê estará na piscina e a água deve oferecer conforto térmico. Portanto, piscinas com água na temperatura entre 28 a 32° C são preferíveis, inclusive porque evitam irritações na pele do bebê.

Cuidado 4 – Profundidade da piscina e tratamento da água

Avaliar a profundidade de piscina também é crucial para dar mais segurança às crianças e até aos pais que não saibam nadar. No caso de praticarem as atividades na água da piscina de casa, vale lembrar de tomar os devidos cuidados com o tratamento da água

Por que limpar a piscina antes de entrar com o seu bebê?

A limpeza da piscina é importante tanto para a saúde dos adultos quanto das crianças. A água tratada, limpa e cristalina oferece um ambiente saudável para desfrutar.

Por isso, é importante seguir à risca todas as etapas de limpeza de piscina. A começar pela avaliação dos parâmetros mais importantes: pH, alcalinidade, cloro livre e ácido cianúrico. 

A alcalinidade na faixa ideal (entre 80 e 120 ppm) equilibra o pH e garante a eficiência do cloro livre. Por outro lado, o pH entre 7,0 e 7,4 previne a corrosão de equipamentos, além de, claro, assegurar o bom trabalho do cloro livre na purificação da água. 

Para avaliar todos esses parâmetros, use a hth® Fita Teste, que orienta quais passos devem ser seguidos para ajustar os parâmetros. Caso seja necessário equilibrar pH, alcalinidade e os demais, indicamos o uso de produtos como o hth® Redutor de Alcalinidade e pH, o hth Elevador de ph e o hth Elevador de Alcalinidade, por exemplo.

Cloração é importante para manter a água livre de germes

O cloro é um produto indispensável no tratamento da sua piscina. Afinal, é ele que oferece proteção à água, eliminando germes, bactérias e fungos. 

Para uma boa manutenção da piscina, o hth® Cloro Concentrado Tradicional é o ideal para aplicar na água. Ele possui 65% de cloro ativo e elimina 99,99% das bactérias em até 30 segundos.

Já o hth® Cloro Granulado Super Shock é recomendado em tratamento de choque, quando a água está muito contaminada.

O hth® Cloro Granulado Super Shock é ideal para situações de emergência, incluindo:

  • Água contaminada por fezes e animais mortos;
  • Crescimento de algas;
  • Odores desagradáveis;
  • Chuvas fortes;
  • Uso intenso da piscina.

Produtos para proteger a beleza da água da piscina

Outros produtos são importantes no processo de limpeza da piscina. O hth® Ultra Clear, por exemplo, não possui cobre e, por isso, não deixa os cabelos verdes. Ele é perfeito para eliminar algas e decantar os resíduos. 

O hth® Ultra Clear possui forte ação reparadora da água verde, agindo também como um componente preventivo de formação de algas. O hth® Elimina Oleosidade é um dos produtos para incluir no kit limpeza de piscina, já que ele contém enzimas que dissolvem resíduos de óleos e cosméticos como o protetor solar, eliminando-os rapidamente.

Quer conhecer mais produtos da hth®? Acesse nosso site e descubra os benefícios de usar os produtos hth® em sua piscina, aproveitando o espaço com seu bebê com total segurança!