Afinal, quanto custa manter uma piscina?

Uma piscina na área externa de casa é o sonho de muitas pessoas! Afinal, nada é melhor do que receber amigos e familiares e proporcionar a eles momentos relaxantes e refrescantes em um dia de sol ao ar livre, não é mesmo?

Porém, quem imagina que é preciso investir muito dinheiro para ter uma área de lazer completa está enganado. Atualmente, o mercado oferece diversos modelos, tamanhos e materiais para você desfrutar da área externa dos seus sonhos. E saber quanto custa manter uma piscina fica muito mais fácil de desenvolver o seu projeto!

Pensando nisso, criamos este artigo para mostrar todos os cuidados necessários e a possibilidade de criar uma área especial para piscina de modo que caiba no seu bolso! Acompanhe!

Construção e materiais para sua piscina

A primeira etapa é avaliar as diversas opções presentes no mercado, considerando tamanhos, modelos e materiais, de acordo com o seu orçamento e o espaço reservado para o projeto. Um dos materiais mais acessíveis e conhecidos é a fibra de vidro. Com rápida instalação e boa durabilidade, é possível encontrar modelos em torno de R$ 6 mil.

Há também a piscina de vinil, que pode ser encontrada por R$ 8 mil. Esse tipo de produto possui uma estrutura de alvenaria, e o restante do revestimento é feito em PVC. Aqui, a vantagem é poder escolher o tamanho e o formato que desejar para a área externa. No entanto, com o passar do tempo, o produto poderá sofrer algumas rachaduras ou cortes por peças pontudas ou afiadas.

Se você deseja sofisticação, a dica é apostar na piscina de alvenaria, com revestimento em pastilhas ou azulejos. O valor aproximado para essa opção é de R$ 16 mil e exige do proprietário mais atenção com a manutenção.

Cuidados frequentes para um espaço impecável

Para que a piscina esteja apta ao uso, você precisa ter disposição para realizar cuidados com manutenção química, limpeza e vistoria dos equipamentos. Aqui, vale incluir itens como cloro, clarificante e algicida.

A quantidade de produtos a ser utilizada varia em relação ao tamanho da piscina e a frequência de uso, e o investimento mensal pode ficar entre R$ 50 para piscinas pequenas e R$ 250 para grandes. Caso você não possa realizar a manutenção da piscina com frequência, a dica é incluir no orçamento o valor da contratação de um profissional.

Com boa conservação e utilização de produtos de qualidade, a durabilidade do seu espaço será maior, evitando reformas e gastos futuros. Apostar nessa prática é mais econômico e sustentável do que realizar constantes trocas de água.

Demais itens para considerar

Além dos materiais básicos, há outros itens adicionais que podem influenciar no seu orçamento total. Um dos principais é o tipo de bomba escolhida. O diferencial entre uma peça e outra é a velocidade, sendo possível encontrar bombas em ciclo programado, cronometrado ou outras que ofereçam diferentes níveis de velocidade.

Geralmente, as bombas com mais de uma velocidade são mais caras e precisam permanecer ligadas ao longo do dia. A dica é escolher a peça que mais se encaixa no seu espaço e nas suas necessidades.

Outro ponto relevante para saber quanto custa manter uma piscina é decidir se o projeto deve contar com um sistema de aquecimento. Caso esse seja o seu desejo, você pode optar pelo aquecimento solar, que exige pouca manutenção e nenhum gasto com eletricidade. A única exigência dessa opção é que a temperatura ambiente seja superior a 10º.

Você também pode usar um aquecedor a gás, porém esse modelo costuma gastar muita energia. Tudo depende do tamanho da piscina e a temperatura do ambiente.

Agora que você já sabe quanto custa manter uma piscina, que tal investir no seu lazer? Para ajudá-lo a criar um ambiente ainda melhor para receber os convidados, saiba para que serve o cloro na piscina e as doenças que ele pode evitar!